Professora é detida após polícia invadir campus do Instituto Federal de Goiás

Ao impedir que a polícia entrasse na sala de aula, Camila, que já vinha sofrendo perseguição por "doutrinação política" foi levada à delegacia da cidade de Águas Lindas, onde teria sido autuada por desacato à autoridade.

A professora Camila Marques foi detida pela Polícia Civil de Goiás, na manhã desta segunda-feira (15), no campus de Águas Lindas do Instituto Federal de Goiás (IFG). Camila, que é coordenadora-geral do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) teria impedido os policiais de entrarem na sala de aula para interrogar alunos que teriam feito denúncias sobre supostas ameaças recebidas por eles, segundo informações iniciais obtidas pela Fórum.

Ao impedir que a polícia entrasse na sala de aula, Camila, que já vinha sofrendo perseguição por “doutrinação política” foi levada à delegacia da cidade, onde teria sido autuada por desacato à autoridade.

Segundo informações da página do Sinasefe no Facebook, o advogado Bruno Conti acompanhou o depoimento de Camila, que foi liberada por volta das 13h10.

 

Você pode enviar informações à redação do portal sertaodaparaiba.com.br pelo WhatsApp: (83) 99384-3824.

Categoria:Brasil

COMENTÁRIOS

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Sertão da Paraíba, não reflete a opinião deste Portal.