Bolsonaro diz que cortes na educação foram necessários e chama manifestantes de 'idiotas úteis'

Presidente deu a declaração ao chegar a Dallas, onde receberá uma homenagem e se encontrará com o ex-presidente dos EUA George W.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (15) em Dallas, no estado norte-americano do Texas, que não gostaria de contingenciar verbas, em especial da educação, mas que o bloqueio é necessário e que os manifestantes que protestam contra isso no Brasil são "uns idiotas úteis, uns imbecis".

"É natural, é natural. Agora... a maioria ali é militante. É militante. Não tem nada na cabeça. Se perguntar 7 x 8 não sabe. Se perguntar a fórmula da água, não sabe. Não sabe nada. São uns idiotas úteis, uns imbecis que estão sendo utilizados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo de muitas universidades federais do Brasil", afirmou Bolsonaro.

O presidente chegou na manhã desta quarta a Dallas, onde estão previstos um evento em que receberá uma homenagem e um encontro com o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush.

Assim que chegou, Bolsonaro se dirigiu ao hotel. Na porta, ele foi questionado por jornalistas sobre os protestos contra bloqueios na educação que ocorrem em quase todo o Brasil nesta quarta.

"Não existem cortes. Nós temos um problema que... Eu peguei um Brasil destruído economicamente também. Então as arrecadações não eram aquelas previstas de quem fez o orçamento no corrente ano e se não houver contingenciamento, eu simplesmente entro de encontro, né, à lei de responsabilidade fiscal? Então, este mês não tem dinheiro. É o que qualquer um faz. Não tem, tem que contingenciar. Agora gostaria que nada fosse contingenciado", disse o presidente em relação aos cortes.

 

 

G1

 

Você pode enviar informações à redação do portal sertaodaparaiba.com.br pelo WhatsApp: (83) 9 8886-4599.

Categoria:Brasil

COMENTÁRIOS

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Sertão da Paraíba, não reflete a opinião deste Portal.