Estelionatário que se apresentava como deputado para aplicar golpes é preso em hotel de luxo na PB

“Ele é um criminoso reiterado. Ostenta em redes sociais, se passando por empresário bem sucedido, para alugar carro caro e se apropria do veículo e dar golpes em vítimas”, declarou Pedro Ivo.

Um homem que se apresentava como empresário e até como deputado para aplicar golpes em hotel e locadoras de veículos foi preso na tarde desta sexta-feira (10), pela Polícia Civil. A prisão ocorreu em Campina Grande. As investigações foram inciadas pela delegada Maria Solidade, da Delegacia de Alagoa Grande.

Jerônimo da Costa, de 22 anos, foi preso durante uma ação que mobilizou policiais de três delegacias. Participaram dos trabalhos equipes da Delegacia de Guarabira, da Delegacia Seccional de Campina Grande e da Delegacia de Defraudações e Falsificações de Campina Grande.

Segundo o delegado Pedro Ivo Bezerra, o suspeito foi preso no momento em que se hospedava em um hotel na cidade de Campina Grande. Os policiais precisaram vigiar o local para evitar a fuga do criminoso. Não houve resistência

Ernando já era considerado um fugitivo da Justiça. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva decretado pela Comarca de Alagoa Grande.

O preso possui vasta ficha criminosa. Ele é investigado por crimes de estelionato nas cidades paraibanas de Mari, Pilõezinhos, Guarabira e no Estado do Rio do Janeiro, onde chegou a ser preso.

“Ele é um criminoso reiterado. Ostenta em redes sociais, se passando por empresário bem sucedido, para alugar carro caro e se apropria do veículo e dar golpes em vítimas”, declarou Pedro Ivo.

“Em uma de suas ações, Ernando chegou a se apresentar como deputado e se hospedou em um hotel de luxo, onde fez dívida e não pagou”, completou o delegado.

Segundo investigações, Ernando teria praticado um golpe até contra uma idosa, moradora da cidade de Guarabira. O caso foi denunciado à polícia que pediu a prisão preventiva de Ernando.

A polícia acredita que outras pessoas também possam ter sido vítimas de Ernando. “O preso vem sendo investigado pela prática de crimes similares em outras cidade paraibanas”, acrescentou Pedro Ivo

As pessoas que tiveram informações sobre o caso podem entrar em contato com a polícia pelo número 197. A ligação é gratuita e o sigilo e o anonimato são garantidos.

Você pode enviar informações à redação do portal sertaodaparaiba.com.br pelo WhatsApp: (83) 9 8886-4599.

Categoria:Policial

COMENTÁRIOS

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Sertão da Paraíba, não reflete a opinião deste Portal.